Esse blog é uma verdadeira caixa de retalhos, escrevo tudo o que quero, lê quem quiser e comenta quem acha alguma coisa.

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Nada Sei...


Nada sei dessa vida

Vivo sem saber

Nunca soube, nada saberei

Sigo sem saber...


Que lugar me pertence

Que eu possa abandonar

Que lugar me contém

Que possa me parar...


Sou errada, sou errante

Sempre na estrada

Sempre distante

Vou errando

Enquanto tempo me deixar

Errando

Enquanto o tempo me deixar...


Nada sei desse mar

Nado sem saber

De seus peixes, suas perdas

De seu não respirar...


Nesse mar, os segundos

Insistem em naufragar

Esse mar me seduz

Mas é só prá me afogar...


Sou errada, sou errante

Sempre na estrada

Sempre distante

Vou errando

Enquanto o tempo me deixar

Errando

Enquanto o tempo me deixar...


Sou errada, sou errante

Sempre na estrada

Sempre distante

Sou errada, sou errante

Sempre na estrada

Sempre distante

Vou errando

Enquanto o tempo

Me deixar passar

Errando

Enquanto o tempo me deixar...


Esses dias eu vi uma charge com o Lula usando essa música e nunca tinha reparado no conteúdo dela, é claro que a charge usava a música como metáfora para a dita ignorância do Lula no que diz respeito às falcatruas que acontecem na cara dele e ele faz de conta que não vê!

Mas eu escutei a letra dessa música com o coração aberto e me dei conta de que ela tem muito a dizer, já que somos ignorantes quanto ao nosso futuro, por mais que ajamos como se soubéssemos o que vai acontecer amanhã, na verdade não sabemos de nada, e como é bom que seja assim!

Já pensou se soubéssemos de antemão tudo o que vai acontecer com nós no dia de amanhã, na semana que vem, no mês que vem, enfim, pro resto da vida? Que chato que isso seria, uma vida sem percalços, sem novidades, sem surpresas, uma vida sem vida!

Somos seres movidos pela fantasia, pela imaginação, pela emoção e sem isso seriamos autômatos, não teríamos prazer em viver.

Já ouvi várias pessoas dizerem e muitas vezes eu mesma já disse isso. Da vida só temos uma certeza: a de que um dia vamos morrer...

Mas não pensamos nisso todos os dias, a não ser quando temos uma depressão profunda (isso já é assunto para uma próxima postagem) e que estamos tão fundo do poço que o que somente desejamos é não estarmos mais vivos no dia de amanhã para continuar sofrendo dessa maneira!

Mas de qualquer forma, vivemos como se fôssemos eternos e imortais! E as vezes é bom que seja assim, podemos nos dar ao luxo de algumas (pequenas) irresponsabilidades (desde que inocentes!) as vezes, porque ninguém é de ferro!

Então, viva a sua vida na ignorância do amanhã, nunca se sabe quando será o seu último dia na terra e é bom que se aproveite ele da melhor maneira!

Bom final de semana prolongado, graças ao feriado de hoje!



Um comentário:

Je... disse...

Voz Do Coraçao
Planta e Raiz

Tudo que era velho, se fez novo
E o ontem, hoje já é futuro irmão
O presente vivo pra eternizar o amanhã
Vou vivendo, ouvindo a voz do coração

Do futuro nada sabemos,
Mas sabemos da nossa condição
Também sabemos o que queremos
E aí que chego a conclusão