Esse blog é uma verdadeira caixa de retalhos, escrevo tudo o que quero, lê quem quiser e comenta quem acha alguma coisa.

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Divórcios e Violência Contra a Mulher

Para reforçar a minha idéia do post anterior, ontem vieram no escritório duas mulheres diferentes, nunca tinham se falado na vida. Precisavam de um advogado pelo mesmo motivo: Violência Doméstica. Queriam se divorciar.

Uma delas teve mais tempo comigo na sala de espera e contou sua história. Casou muito cedo, o marido tem uma grande diferença de idade, quase 14 anos de diferença. Engravidou com 15/16 anos e desde sempre o marido foi violento com ela, já chegou a agredi-la fisicamente. Na época em que casou morava no interior e não tinha conhecimento da vida. Quando veio para a cidade, começou a conversar e a entender que o marido das outras não agia da mesma forma que o dela, algo estava errado.

Mas foi aguentando, pois casou na igreja e achava feio mulher separada. Só que de uns tempos pra cá o marido começou a beber e as agressões verbais estão mais constantes. Já tentou de tudo. A filha está para fazer Primeira Comunhão e queria ficar casada até lá para não aparecer separada na igreja, mas já não dá mais.

Foi ameaçada de morte pelo marido e tem muito medo de que bêbado ele cumpra o que prometeu.

Essa história é real e é uma de muitas que escutamos todos os dias. Mas vi no olhar dessa mulher a vontade de sair desse inferno. É uma mulher jovem, mas muito sofrida, se pintasse o cabelo, usasse umas roupas mais bonitas seria uma mulher muito bonita.

É uma guerreira, já enfrentou um câncer de mama e sobreviveu. Está querendo nascer de novo depois do divórcio. E tem todo o apoio da família.

Foi instruída a dar parte na polícia pelas ameaças de agressão do marido para que ele seja afastado de casa e que ela não tenha que sair do lar, pois se sair de casa, perderia todos os direitos.

Enfim, vou acompanhar esse caso de perto e espero que ela tenha sucesso em se libertar das garras desse marido agressor, pois lugar de agressor é na cadeia!


Nenhum comentário: