Esse blog é uma verdadeira caixa de retalhos, escrevo tudo o que quero, lê quem quiser e comenta quem acha alguma coisa.

sábado, 27 de outubro de 2007

Violência contra mulheres

Essa é sobre Rede Globo e outras novelas.

Um dia desses estava na recepção do Hospital de Nova Petrópolis, esperando o Silvério que tinha ido fazer uma consulta no médico (uma Micose, nada grave). Estava passando a novela das 8 que começa as 9.

Não sei o contexto pois não assisto essa novela e quase nenhuma outra, minha vida está muito corrida ultimamente. Bem, a cena era de uma mulher falando para o homem que ela estava grávida e ele disse que era impossível aquilo ser verdade pois ele era vasectomizado.

Até aí tudo bem, mas eles começaram a discutir e ele agrediu ela fisicamente, pegou nos cabelos e jogou ela no chão.

Então comentei com algumas pessoas que também estavam assistindo, que isso era uma banalização da violência da mulher, porque se o Dalton Vigh que é ator da Globo pode bater na namorada dele que é a Juliana Knust (na ficção, tá?) porque eu não posso dar uns catiripapos na minha mulher que nem é famosa?

Vejam que a mente do povo é muito fértil, eu sei, mas é assim que funciona. Assim como os atores em cena tomam um "uísquezinho" para relaxar depois do trabalho e aparecem fumando em várias cenas. Exemplo de comportamento???

Será que a cena não teria se resolvido apenas com uma discussão acalorada que fosse, mas apenas com agressão verbal.

Achei desnecessária a agressão física, assim como outras pessoas que estavam assistindo.

Além disso, temos crianças assistindo aquela novela, apesar de todas as indicações de idade que possam colocar na tela, as crianças não dormem antes da novela. E elas sim, não entendem o limiar entre certo e errado. Se passa na TV é porque pode, daí vão para a escola e agridem os colegas e daí é um Deus nos acuda!

Meu protesto está aqui e o melhor que eu faço é não assistira mais!


Nenhum comentário: