Esse blog é uma verdadeira caixa de retalhos, escrevo tudo o que quero, lê quem quiser e comenta quem acha alguma coisa.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Então é Natal


Ontem eu tava meio para baixo, me dei conta de que hoje seria Natal e nem mesmo a roupa que vou usar a noite eu tinha visto e ainda não vi.
Temos que cantar a missa da noite e não estou nem um pouco no clima Natalino.
Parece que todo mundo está pilhado menos eu, de tarde vou passar roupas, que programão, acho que isso não vai me ajudar a entrar no clima natalino, eheh!
Sexta-feira vou para a praia, por mim iria já no dia em que começaram as nossas férias, daí teria a casa só para nós e mais dias de praia!
Senhor, dai-me paciência para aturar a casa de praia lotada, kkk!

Para descontrair:


Indo para o Litoral


É a pior férias possível, sempre a mais agitada, e a mais problemática. Já começa por sair de casa. Com um Fiat 147 ou algum veiculo semelhante, irá ter que agüentar o trampo da Serra. (Isso para quem mora longe do litoral). Pobre quando vai pra praia, costuma convidar todo mundo, quanto mais gente melhor, pois é mais dinheiro pra dividir, ou pagar o muquifo que alugou no local. Em um carro que cabe cinco, o pobre consegue a façanha de enfiar sete ou oito. Quando não dá, devido à fiscalização, é provável de sempre ter outras carros atrás, cada um no seu, mas tudo da mesma família, ai fica aquele problema na estrada, e na cidade, se um erra o caminho o outro também erra, e tem que fazer a volta, completo transtorno. Após chegar ao muquifo que alugou por uma faixa de 40 a 50 reais por dia, isso dividido em 8 pessoas fica barato. O Pobre já entra na casa que costuma caber 2 pessoas, e faz o milagre de fazer com que cabem 10 pessoas e ainda sobrar espaço para lavar roupa, e jogar truco durante a janta. Após retirar cerca de 500 litros de bebida (480 só de cerveja ou pinga) e mais 300 kilos de comida, como farofa, arroz, feijão... O Pobre vai se ajeitando. Quando existem crianças na casa, eles já querem ir logo pra praia. Mal chegam e já ficam pelados na casa pra se trocar e ir pra praia.

Enfim na Praia

Pobre chega na praia por volta das 7 horas da manha pra achar um lugar na sombra e para aproveitar bastante o dia. Leva consigo 50 latas de cerveja, farofa, frango, arroz, pão com carne e alguns trocados para comprar pastel. Costuma levar 3 ou 4 guarda-sóis, pois acha que tenda é muito caro. Após tentar fincar o guarda-sol dez vezes na areia, porque nas demais tentativas o vento levava, o pobre começa a farofada: liga o som do seu carro e começa com aquele pagodão ou funk no último volume e uma bagunça que dá até medo ficar perto.
Um grande problema é a falta de higiene. É recomendável você não ficar muito perto de pobre que leva consigo crianças de com até 5 anos. Principalmente se você estiver acompanhado com uma pessoa especial ao seu lado. As crianças costumam fazer suas necessidades na areia da praia mesmo. Imagine você sentado, paquerando alguém, vem aquele moleque e começa a mijar na areia, ou então abaixa a sunga e começa a cagar ali mesmo. Evite nadar perto deles também, nunca se sabe o que eles fazem dentro d'água. Pobre também adora ficar caçando conchas na areia para colocar no aquario (com seu peixinho que não precisa de ar).


Tirei daqui.

Um comentário:

Rafaela Andrade disse...

Fabi, nossa!!!!
Que loucura!!! Quem mora no litoral quer sumir no verão, desce aquela galera que acha que é dona da rua e não sabe andar uma quadra sem carro, ninguém percebe que a cidade tem poucas ruas e que é preciso andar a pé, afinal se está de férias... e se vc está de férias: relaxe!!! Meu Deus, que povo estressado, arruma briga, se revolta... todo mundo esquece que é férias!!! E eu que tenho que trabalhar para a cidade suportar a turistada fico sem acreditar...
Socorro!!!

Feliz Natal!!!
www.apenasumponto.blogspot.com