Esse blog é uma verdadeira caixa de retalhos, escrevo tudo o que quero, lê quem quiser e comenta quem acha alguma coisa.

sábado, 27 de março de 2010

Histórias da Fila...

Bem, eu tinha ficado de contar sobre a fila do SUS, mas na realidade, essa história pode fazer parte de qualquer fila, onde tenha uma mãe e uma criança.
Longe de mim querer falar algo a respeito da criação de filhos, até porque não os tenho para saber como eu faria, mas como sou psicóloga, entendo um pouquinho de psicologia da criança...
Bem, depois dessa desculpa esfarrapada, vou contar o causo.
Estava eu lá na fatídica fila, me protegendo da chuva quando chega uma mulher com um menino. Juro que achei que era a avó dele, mas isso não vem ao caso... A diversão do guri era colocar a mão na goteira e "limpar" a parede que estava suja, óbvio que a avó mãe odiou a brincadeira e falou o seguinte para tentar fazer o guri parar com aquilo:
- Se tu não te comportar eu te levo para a escolinha! Tu quer ir para a escolinha?
O guri já com cara de choro fez sinal com a cabeça que não.
- Pois eu já te disse, se tu te comportar bem, fica só com a mãe, senão vai para a escolinha que é o lugar das crianças que não se comportam bem vão, pois lá eles ensinam a se comportar direito!Imagem: familia.sapo.pt
Não contente ainda com o massacre na pobre mente infantil ela ainda me lasca essa:
- Tá ouvindo as crianças chorando? (Tinha uma escola bem perto dali e se ouvia aquele barulho característico de gritos de crianças brincando no pátio da escola) É, elas estão chorando porque estão na escola e elas estão na escola porque não se comportaram bem!
Minha nossa! Eu tive que me segurar para não falar nada! Onde é que já se viu fazer uma coisa dessas? Imaginem quando essa criança precisar ir para a escola? Será um caos e a mãe vai se perguntar do porque do pânico de escola... Sério, eu estava me segurando para não dizer umas verdades, mas ómmmmmmm, não se mete onde não te pediram opinião, ómmmmmmm, pobre criança, ómmmmmm...
É por essas e outras que tem tanta criança "hiperativa".
E tenho dito...

quarta-feira, 24 de março de 2010

SUS

Imagem: Site do Psol

Dei uma de Luciana hoje e fui ver como as coisas acontecem na prática! Já ouvi de tudo do SUS tanto pessoas que foram muito bem atendidas quanto pessoas que só reclamam do atendimento.
Bem, vou contar como foi minha experiência e já estou dizendo que foi minha, de mais ninguém, cada um que tire suas conclusões.
Na semana passada fui até a UBS Centro de Bento Gonçalves, para agendar uma consulta, ficou marcada para dali uma semana, às 13h 40min. O atendimento do balcão foi preciso, nem mal humorado, nem simpático, atendeu e pronto. Saí com uma boa impressão, pois eu tinha um horário e pensei, nossa, isso funciona!
Bem, fui até a UBS e cheguei bem antes do horário marcado, por volta das 13h. Chovia... Muitas pessoas esperando lá fora, idosos, crianças, homens mulheres... Pouco lugar para abrigo da chuva... Imagina como é no inverno... Lá dentro já havia atendentes, bancos sequinhos, abrigo da chuva e nós lá fora, esperando o atendimento.
Pausa para reflexão: Se a UBS é o local de referência, aquele que se vai por primeiro, ele não deveria ter um médico para pronto-atendimento e que atendesse também ao meio dia?
Despausa.
Ficamos lá fora sendo observados pelas atendentes sequinhas lá dentro e que só abriram a porta às 13h 30min passados. Foi o toque da boiada. Eu como nada sabia, entrei calmamente pois eu tinha hora marcada.
Rá! Era por ordem de chegada, todos tinham o mesmo horário! Passaram os idosos por primeiro que acho justo, mas eu fiquei com a ficha 6.
O que não é de todo mal, pois a grande maioria ficou menos de 2 minutos no consulório. Era só cara-crachá-cara-crahá!
Eu demorei (5 min) porque tive que mostrar o meu pé que tem umas perebas embaixo e o médico me deu um remédio que pelo que eu li na bula é para parasitas muito fodásticos!
Credo! Fiquei com medo, fui olhar o Gúgle e só vi tragédia nos nomes que tinha na bula. Bem, vai ver que resolve, se bem que eu acho que cauterizando já ajudava... Mas daí ele ia ter que encostar em mim...
Em suma, demorei por volta de uma hora no processo todo, mas pelo menos foi de grátis, até mesmo o medicamento, que peguei na farmácia ao lado da UBS. Tomara que as perbas morram...
Em outro post eu conto as histórias da fila, e pós-fila...
(continua...)

quarta-feira, 17 de março de 2010

Odeio gente folgada!

A porta do edifício onde moro não abre pelo interfone, somente o portão. Não me perguntem por que. Mas enfim... Isso gera uma série de descidas pela escada, sim, pois além de não abrir a porta não tem elevador, sim, o prédio é uma cacaca!
Bem, mas o que eu queria falar (escrever) é que meus vizinhos são um bando de folgados! Além de gritarem até as 2h da manhã, mas isso é assunto para outro post.
Bem, a vizinha de baixo esquece a chave e toca no meu apartamento para abrir o portão. Uma vez eu abri, era só apertar o botão do interfone, sim, tem interfone e sim, pelo menos o portão abre! Grandesbosta, porque igual tem que descer para abrir o raio da porta.
Mas enfim, não sei por que ela só tinha a chave do prédio e não do portão, sem noção plus!
Bom, hoje de tarde outro vizinho também tocou no meu apartmento, só que dessa vez era para descer e abrir a porta do prédio!!! Eu ainda quis argumentar para ele tocar em outro apartamento mais de baixo e ele disse que já tinha tocado em todos, fiquei puta da cara, mas desci e o FDP nem para me agradecer!
Ah, acabou! Não sou porteira do prédio!
Eu sempre levo a chave! Por que os outros não podem levar também?

sábado, 13 de março de 2010

Mortágua e o seu Jesus Luz - Que absurdo!

Estava eu no Twitter quando vejo que um dos Trending Topics Brasil era #Mortágua. Então fui dar uma conferida no que se falava sobre a moça e qual não foi minha surpresa ao ver o vídeo do Making of de um ensaio que ela fez com o filho.
Bem, seria fofo se o vídeo não fosse com os dois nus da cintura para cima, besuntados em óleo e o filho dando um beijo na boca da mãe, mas um beijo muito mais do que selinho, era o Correio inteiro!
O ensaio fotográfico é sensual e o garoto tem apenas 15 anos e mesmo que tivesse 18 anos, o bom senso diz que essas coisas se faz com um namorado, com um outro modelo, mas não com o filho. Bota Complexo de Édipo nisso, hein?
Olha bem a frase dela:
- “Estou melhor que a Madonna, né? Também tenho o meu Jesus Luz em casa”.
Ela só esqueceu o simples fato de que o Jesus Luz é namorado da Madonna e não filho dela!
Agora que a Vara da Infância e Juventude pediu a retirada das fotos do ar ela ainda acha ruim e diz:
- “Estou sem palavras. A que ponto nós chegamos? Por que a demonstração do amor de uma mãe por um filho pode causar tanta polêmica? Se ele fosse um jiu-jiteiro que desse surra em empregada doméstica por aí, ou se chegasse bêbado em casa, ou se drogasse… mas ele é um menino de ouro. E eu sou uma mãe que há 15 anos cuido sozinha dele e sei das minhas responsabilidades. Faça-me o favor!”
Realmente, faça-me o favor você, Mortágua!

Fontes: http://www.abril.com.br/blog/celebridades-que-causam/2010/03/foto-sensual-de-cristina-mortagua-e-filho-e-alvo-da-vara-da-infancia/ e http://noticias.r7.com/rio-e-cidades/noticias/cristina-mortagua-e-acionada-por-juizado-de-menores-do-rio-20100312.html

sexta-feira, 12 de março de 2010

O Vendedor de Sonhos - O Chamado

Estava na praia e por acaso minha cunhada me emprestou o livro para ler, já que o tempo não estava grandes coisa... Peguei o livro como quem não quer nada e resolvi ler para ver qual era...
Amei...
É um livro que prende à leitura e que realmente vende sonhos de um mundo melhor, fiquei pensando se isso seria possível e seria! Muitas vezes não nos damos conta de quanta diferença podemos fazer numa simples conversa, podemos mudar o rumo da vida das pessoas...
Recomendo a leitura e já estou com muita vontade de ler a continuação...

quarta-feira, 10 de março de 2010

Experiência

O que é considerado experiência?
Experiência de vida, experiência no trabalho, experiência... É algo muito particular, pois de que adianta ter experiência e continuar fazendo tudo igual? Ou seria melhor que a pessoa não tivesse experiência em nada e pudesse se experimentar em algo novo? Como a pessoa vai iniciar no trabalho se ninguém lhe dá oportunidade por não ter experiência? E como vai ter experiência se não consegue trabalho?
É o nosso mercado cruel com os iniciantes, mais cruel ainda com os que já saíram do perfil desejado, ou seja o pessoal com mais idade... É um sistema excludente de trabalho, pela grande oferta atual.
Estou na procura de uma colocação de trabalho, recém-formada em psicologia, e o que mais escuto é que não tenho experiência na área...
E a minha facilidade em aprender? E as minhas ideias que podem ser colocadas em prática? A teoria que tanto estudei nesses anos de faculdade? Nada disso conta?
Para o mercado, não.