Esse blog é uma verdadeira caixa de retalhos, escrevo tudo o que quero, lê quem quiser e comenta quem acha alguma coisa.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Aviso Prévio

"O aviso prévio é um direito do trabalhador demitido sem justa causa. O empregado deverá trabalhar durante 30 dias saindo 2 horas antes ou poderá optar por fazer 23 dias consecutivos.
Como Gestor de Recursos Humanos acredito que o aviso prévio executado por vontade da empresa, torna o colaborador que cumpre essa determinação da lei sensivelmente desmotivado, não sendo útil para empresa e nem para o ambiente. Essa desmotivação vem do fato do indivíduo já saber que não mais serão necessários seus serviços.Outro fator que vejo como prejudicial no cumprimento do aviso prévio é o fato do indivíduo se tornar uma ameaça ao patrimônio da empresa, já que para ele normas, procedimentos e o zelo que deveria ter já não fazem parte de seu instinto, os indivíduos são únicos é que cada um acaba tendo uma reação adversa nesse momento de fragilidade, então, a conduta nesse caso deve ser observada de perto. É evidente que temos pessoas com uma índole definida, um caráter indiscutível que se apresentam de forma honrosa, mas mesmo assim será visível o desinteresse pela empresa, principalmente no aspecto psicológico.Durante os 15 anos de experiência na área administrativa, já encontrei com os mais diversos comportamentos nessas circunstâncias: colaborador alcoolizado, o que pode prejudicar a imagem da empresa frente a seus clientes, colaborador visivelmente desmotivado prejudicando o clima na organização, colaborador revoltado armando pequenos delitos dentro da organização, colaborador de índole duvidosa que acaba se revelando ativo e por sua vez causando ainda mais transtornos, entre outros.Acredito que a empresa que decide dispensar um colaborador, já deverá prontamente não mais contar com seus serviços, pois muitas são as conseqüências para a organização nessas condições, sejam elas financeiras ou psicológicas como no caso de afetar o clima organizacional.São por esses motivos básicos que a organização deverá ter sempre um plano de carreira e um plano de sucessão".

É muito complicado ser demitida, estou passando por isso, o aviso prévio se torna uma tortura, ainda mais quando se tem que finalizar coisas que não estavam a ponto de serem finalizadas. No meu caso, finalizar terapias, me despedir de pacientes que estão fragilizados e outros que melhoraram muito com o tratamento. Nunca é fácil, mas penso que algo melhor está por vir e vou cumprindo os dias, fazendo o meu trabalho, mas certamente sem a mesma vontade de antes...

Um comentário:

Daiane Daniela disse...

Concordo com você Fabi!
E sinceramente não vejo o pensamento deles voltado para os pacientes, como eles ficam? Complicado hein...